Percepção do sabor transcende ao paladar

COMPARTILHE
Percepção do sabor transcende ao paladar
Percepção do sabor transcende ao paladar

Normalmente, o gosto é associado prontamente ao paladar. Isso porque as papilas gustativas ficam situadas na boca. Só que o sabor está relacionado com todos os cinco sentidos, especialmente, ao olfato. Por isso, a percepção do sabor vai muito além do paladar!

A partir deste conceito, se criou a neurogastronomia. Ou seja, a combinação da neurologia com a gastronomia. Através de pesquisas recentes, esses especialistas descobriram fatos curiosos.

Por exemplo, sabia que o olfato é o primeiro e o mais relevante sentido a ser explorado em combinação com o paladar? Mesmo que contem com vias diferentes, o conceito de que o sabor é percebido na boca e os aromas pelo nariz não são totalmente verdadeiras.

De acordo com o especialista em neurogastronomia Marco Valussi, o olfato se trata de um sentido duplo, formado pelos olfatos ortonasal, via nasal, e retronasal via oral. A grande sacada é perceber o cheio do que está no ambiente e o que está no nosso corpo, durante a alimentação.

Conforme o especialista, não se deve distinguir o olfato do paladar, uma vez que ambos acontecem simultaneamente e no mesmo local, além de possuírem a mesma origem. Isto é, o alimento que é consumido.

Percepção do sabor também é cultural!

Fica evidente que a percepção do sabor transcende aos elementos fisiológicos e também abrange as questões sociais. Afinal, os costumes e tradições também influenciam a maneira com que as pessoas experimentam a gastronomia de modo geral.

Sendo assim, a percepção do sabor se transforma em um evento memorável para as pessoas quando estão diante de pratos que genuinamente apreciam.

E, neste caso, a gastronomia japonesa oportuniza uma imersão ainda mais profunda devido ao envolvimento aos rituais milenares de preparação de seus pratos. Caso você queira levar essa experiência enriquecedora aos seus convidados, basta procurar pelos serviços do Kaza Sushi!

COMPARTILHE